23 maio , 2013

O Seminário do Dia Nacional do Calcário Agrícola, que aconteceu hoje (23), no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), e que é comemorado anualmente no dia 24 de maio, foi o primeiro evento em homenagem à data, desde sua criação em 4 de março de 2011.

As autoridades participantes fizeram questão de relembrar a importância do calcário agrícola, que é insumo básico da agricultura brasileira, durante as palestras. Eles chegaram também a um consenso: é necessário investimento para estimular e auxiliar o pequeno produtor a utilizar o minério para corrigir o solo e, consequentemente, aumentar a produtividade brasileira.

Segundo José Guilherme Leal, diretor da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo do MAPA, é essencial colher subsídios e informações junto à iniciativa privada para que o governo possa desenvolver políticas públicas de longo prazo para a melhor implementação e gestão do calcário agrícola.

Para o presidente da Abracal (Associação Brasileira dos Produtores de Calcário Agrícola), Oscar Alberto Raabe, é necessário produzir de 70 a 80 milhões de toneladas para colocar o setor agropecuário em ordem. Em contraposição ao que é produzido atualmente, de 35 a 50 milhões de toneladas, que variam em cada Estado de acordo com PRNT aplicado no solo.

Voltar
Top