6 novembro , 2014

A edição nº 2.344 de 29 de outubro de 2014 da Revista ISTOÉ parabenizou a governança corporativa da empresa Moura Martins, referência no segmento de auditoria e soluções contábeis e consultora do Grupo J. Demito.

Leia na íntegra a publicação da Revista ISTOÉ:

A auditoria Moura Martins, que atua nas regiões de Goiás, Distrito Federal, Tocantins e Triângulo Mineiro, começa de dentro o trabalho pela transparência. Se um funcionário descobrir algum malfeito na companhia, pode enviar um e-mail anônimo para um endereço eletrônico criado para esse fim, sem o risco de sofrer retaliações. Mas não é só. A empresa tem obsessão por boas práticas corporativas. Nem que isso signifique perder negócios. “Não aceitamos trabalhar para quem sonega imposto”, diz a sócia Rosana Moura. A redução da carga tributária em até 30% para alguns clientes é resultado de estudos operacionais dentro dos limites legais e do melhor aproveitamento de créditos tributários. Como tudo é feito por computador, a empresa eliminou praticamente toda a circulação de papel. “Isso nos ajudou a reduzir não só o custo financeiro, mas também o custo ambiental de nossas operações”, afirma Roberto Martins, também sócio da auditoria.

Moura Martins 1

Um canal de comunicação informal está presente no cotidiano dos funcionários. Por um grupo de WhatsApp, gerenciado por Rosana, a equipe troca avisos e recebe sugestões e convites para eventos familiares. A iniciativa resultou até na criação de uma turma de ciclistas, que se reúne em passeios noturnos e aos fins de semana.

“É ótimo para manter a integração”, afirma a contadora. No ambiente interno, a Moura Martins oferece a seus funcionários duas sessões diárias de ginástica laboral. Apesar de ser pequena, a empresa promove uma política de bonificação parecida com a de grandes grupos corporativos. No fim do ano, cada um dos oito funcionários recebe um bônus financeiro proporcional à performance da companhia. Nos últimos 12 meses, o faturamento da auditoria foi de R$ 1,3 milhão e parte dessa renda foi revertida para um programa social de apoio a famílias carentes.

 Moura Martins 2

Revista ISTOÉ – Editora Três – edição nº 2.344 de 29 de outubro de 2014.

Voltar
Top