23 janeiro , 2014

A equipe de comunicação do Grupo J. Demito também conversou com o leiloeiro Eduardo Gomes, em Araguaína, Tocantins. O uberabense fez uma análise de 2013, falou sobre os planos para este ano e comentou sobre o Leilão Pecuária Solidária e a parceria com o Grupo J.Demito. Acompanhe:

Grupo J. Demito: Qual é a sua análise do ano que passou?

Eduardo Gomes: O ano de 2013 começou a esboçar uma reação da pecuária, que foi até o final do ano. De setembro a dezembro o cenário se firmou ainda mais, confirmando a tendência a alta demanda, que segue até hoje. Acredito que esse será o horizonte que teremos em 2014.

GJD: Quais são as estimativas, em números, no seu ponto de vista?

EG: Tivemos um crescimento de 20% nas exportações da carne brasileira em 2013 e conquistamos mais 40 novos países como destino de nossa carne. Isso é uma comprovação de que estamos atendendo as exigências do mercado internacional. Estes são alguns dos fatores que ajudaram a dar sustentação aos preços internos. Minha estimativa é de que as cotações de animais para reposição continuem firmes e com ótima demanda, como reflexo da estabilidade e até mesmo reajuste positivo da arroba do boi gordo ao longo do ano.

GJD: Em sua opinião qual é a participação do Grupo J. Demito para essa melhoria?

EG: O Grupo J. Demito tem participação importantíssima, pois trouxe uma nova visão, uma nova oportunidade e abriu, também, uma nova perspectiva para o produtor rural que precisa recuperar o seu solo e aumentar a sua produtividade. O Grupo J. Demito faz parte da história do Tocantins no que se refere ao aumento de ganhos e lucratividade para o produtor rural, pois tem dado ao longo destes anos uma valorosa contribuição ao setor.

GJD:Fale um pouco sobre o Leilão Pecuária Solidária. Como você enxergou a participação do Grupo na edição do ano passado?

EG: O Leilão Pecuária Solidária tem crescido e conquistado novas adesões desde a sua criação, em 2009. No ano passado realizamos a terceira edição, pois é um leilão que acontece a cada dois anos.  A chegada do Grupo J. Demito de uma forma mais consistente, como aconteceu no ano passado, reforçou ainda mais essa parceria. Esta foi a grande motivação deste projeto em 2013. Tão importante quanto o recurso financeiro que muito contribuiu, foi também o exemplo de responsabilidade social da empresa. A credibilidade do Grupo J. Demito, associando seu nome ao Leilão Pecuária Solidária, despertou o espírito humanitário em outros empresários para darem também sua contribuição.

GJD: E qual é a sua análise sobre o evento? Quais foram os resultados?

EG: Superamos as expectativas. Arrecadamos em valor bruto R$ 595 mil. Depois de abatermos os custos, fizemos a prestação de contas e as entregas dos cheques para as entidades no dia 14 de dezembro em Palmas. O valor líquido da terceira edição do Leilão Pecuária Solidária foi de R$416 mil, o que significa R$ 101 mil acima da ultima edição em 2011. As entidades beneficiadas foram as Ligas Femininas de Prevenção e Combate ao Câncer de Palmas, Gurupi e Paraíso do Tocantins, Fazenda da Esperança, Casa de Apoio São Luiz (Aparecida de Goiânia), APAES (Aliança do Tocantins, Paraíso e Porto Nacional), Projeto Sementinhas do Amor (Palmas), Programa Mãe de Leite, Creches Maria Madalena e Irmã Dulce (Gurupi) e Sociedade São Vicente de Paula (Vicentinos de Paraíso e Gurupi), que já começaram inclusive, a aplicar os recursos em melhorias de estrutura, aquisição de equipamentos, medicação, prevenção e assistência social.

GJD: Em 2014 você completa 30 anos em Tocantins. O que isso representa para você e o que espera?

EG: É um grande privilégio. Ao longo desses anos conquistei grandes amigos e parceiros, desde 1984, quando conduzi o meu primeiro leilão nesta região,  então norte de Goiás. Neste ano completo 30 anos de leilões no Tocantins e já tenho aproximadamente 2.600 eventos aqui realizados.  Para comemorar, pretendo fazer um leilão no mês de outubro. A ideia é organizar uma apresentação da pecuária seletiva do Tocantins com touros e equinos, e em seguida uma apresentação do gado de corte, mostrando a evolução da genética do rebanho comercial no estado, que deu um notável salto de qualidade.  Temos aqui grandes selecionadores que contribuíram e estão contribuindo para que chegássemos ao reconhecimento que temos hoje em todo o país. Espero que seja também uma forma de homenagear os pecuaristas de vanguarda do nosso estado.

Voltar
Top