8 junho , 2018

“Só roda caminhão próprio nas estradas”, diz T&F

As cotações da soja tiveram nesta quarta-feira (06.06) um dia de ligeiras altas no mercado físico, com influência do Dólar subindo 0,75% e Chicago caindo 0,7%. De acordo com os índices do Cepea, apurados junto aos diversos participantes do mercado, em média os preços subiram 0,21% nos portos e 0,02% no interior do País.

Segundo o analista Luiz Fernando Pacheco, da T&F Consultoria Agroeconômica, a confusão sobre os preços dos fretes vem sendo decisivo nos últimos dias: “Só roda caminhão próprio nas estradas. Caminhão fretado, só com frete mais elevado entre 35% e 150%. Difícil”.

O especialista explica que, com Chicago em queda e o Dólar se equilibrando, os preços no interior do País praticamente não se mexeram e na exportação só subiram porque é necessário incentivar as entregas – que estão paradas com a confusão dos fretes. Isso porque as Tradings estão compradas até julho, mas não receberam tudo ainda.

“Ouvimos também que, no porto, tinha comprador a R$ 89,00 CIF, spot. Sobre a paridade de exportação, quando Chicago ainda estava a $1000,25 para julho (fechou a 994,25), contando com um prêmio de 90 e dólar BMF a R$ 3,854 permitia pagar R$ 90,32 sobre rodas no Porto. Para agosto, com Chicago a $1005,50, prêmio a 100 e dólar BMF a $ 3,862 a paridade de exportação estava a R$ 91,81/saca. Para março/19, com Chicago a $ 1017,25, prêmio de 52 e dólar BMF de R$ 3,928 permitiu pagar até R$ 90,24 sobre rodas no porto. Para abril/19, com Chicago a $ 1019,25, prêmio de 43 e dólar BMF a R$ 3,943 permitiu pagar no porto sobre rodas algo como R$ 89,97/saca. Estes valores ficaram menores depois do fechamento, que foi mais baixo. Quem vendeu, aproveitou”, concluiu Pacheco.

 

Fonte : AgroLink

Voltar
Top